[info PT] Número de equivalências estrangeiras cresce dez vezes

Os estrangeiros qualificados em Portugal sem o reconhecimento das suas qualificações representam um importante capital humano que não está a ser aproveitado no mercado de trabalho português.

Por isso, em 2007 foi aprovado um novo regime para o reconhecimento de títulos académicos adquiridos no estrangeiro (licenciaturas, mestrados e doutoramentos).

ODSF-Info-30-7 [info PT] Número de equivalências estrangeiras cresce dez vezes

Este regime gerou um aumento significativo do número de reconhecimentos e registos de qualificações de nível superior obtidas no estrangeiro: entre 2007 e 2018 passou para dez vezes mais (de 272 em 2007 para 2.796 em 2018).

Entre os graus académicos obtidos no estrangeiro e reconhecidos em Portugal, destacam-se como principais países de origem dos diplomas: Espanha (27,6%), Reino Unido (15,8%), Ucrânia (8,2%), Itália (7,1%) e Brasil (6,3%).

Fonte: Observatório das Migrações