[info PT] Feminização da imigração em Portugal

Os dados do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras apontam para a feminização da imigração em Portugal: em 2010 as mulheres estrangeiras representavam -2,6% que os homens, passando em 2012 a representar +1,9% e em 2017 a superar os homens estrangeiros em +4,8%.

Para o ano de 2017, observa-se que a nacionalidade brasileira é aquela que mostra maior importância relativa do sexo feminino (61,5%).

Info-ODSF-9-10-18 [info PT] Feminização da imigração em Portugal

Entre os nacionais de Angola, Cabo Verde e Ucrânia, as mulheres assumem igualmente maior importância relativa (as mulheres angolanas representam 54,9%, as cabo-verdianas 53,8% e as ucranianas 52,1%).

Por contraste, nota-se que entre os residentes de nacionalidade italiana, romena, inglesa, francesa, guineense e chinesa a proporção de homens é superior, respetivamente com 59,4%, 54,7%, 53,2%, 53,2%, 52,8% e 50,1%.

Fonte: Observatório das Migrações