Brasil aprova visto para estudantes e recém-formados

Os jovens estrangeiros que queiram emigrar para o Brasil em busca de novas oportunidades, devem ter atenção a Resolução Normativa nº 94 de 16 de Março de 2011, em vigor desde 14 de Abril de 2011, data da sua publicação.

A Resolução Normativa prevê a concessão de visto a estrangeiro, estudantes ou recém-formados que vão ao Brasil no âmbito de um programa de intercâmbio.

Com isso, os jovens poderão ter a oportunidade de ter uma experiência de aprendizado sócio-laboral internacional realizada em ambiente de trabalho com vistas ao aprimoramento da formação acadêmica inicial, além disso, o jovem estrangeiro trocará conhecimentos e experiências culturais e profissionais.

womens-2701154_1920-350x230 Brasil aprova visto para estudantes e recém-formados

O prazo de validade desse visto será de até 1 ano, não sendo possível a sua prorrogação, quem desejar continuar no Brasil, poderá fazê-lo seguindo outros critérios, como por exemplo um visto de trabalho, desde que cumpra os requisitos para pedí-lo.

A concessão de vistos para estudantes e recém-formados dependerá de prévia autorização do Ministério do Trabalho e Emprego, que deve ser solicitada pela entidade empregadora no Brasil .

Portanto, caberá ao Ministério do Trabalho e Emprego avaliar e autorizar a contratação desses estrangeiros.

passport-3127927_1920-350x230 Brasil aprova visto para estudantes e recém-formados

Contudo, os jovens atentos as novas oportunidades devem avaliar esta oportunidade, tendo em vista a grande procura neste momento por investimentos no Brasil, uma vez que as empresas instaladas no Brasil têm procurado muito pela mão-de-obra qualificada.

Finalmente este visto poderá facilitar a experiência de diversos jovens no mercado brasileiro em grande expansão. Por isso, não hesite em procurar as empresas que oferecem estas oportunidades.

(Vanessa C. Bueno)

vanessa@odireitosemfronteiras.com

Receba conteúdos exclusivos sobre Portugal e Brasil

Não enviaremos spam. Respeitamos sua privacidade.

[*Fonte da imagem destacada: https://pixabay.com]